Sabido Photo Faq's - 3 erros mais comuns quando começamos a fotografar

Em todas estas rubricas vou-me focar mais em crianças e pessoas, isto porque o meu trabalho gira em torno dessa temática, por isso a maior parte dos exemplos de imagens serão de crianças, de amigos ou da minha família. Na maior parte das vezes, o que irei escrever aqui será muito baseado no meu gosto e estilo fotográfico, na minha edição pessoal e na minha opinião. Claro que existe toda uma parte técnica fotográfica que é sempre a mesma em qualquer lugar do mundo, mas como em todas as artes no final tudo se resume a estilo e gosto pessoal.

Hoje trago-vos 3 erros básicos quando começamos a fotografar.
Para já irei fazer apenas uma pequena abordagem, em futuros posts irei falar detalhadamente sobre Iso, edição e composição.
Esses temas em especial requerem mais que um post, mais que uma imagem ilustrativa, mais que duas ou três linhas de explicação.


3 erros de um fotógrafo iniciante


Usar flash no automático

Não gosto especialmente de imagens com flash, quando falo em flash falo principalmente dos flash incorporados que as máquinas trazem, que têm uma luz muito forte a incidir directamente na cara das pessoas. São flashs comuns que não se podem direcionar nem calibrar conforme a situação que estamos a fotografar.

Se esse for o caso do seu flash deve tentar evitar que o mesmo esteja em modo automático (isto é, quando o flash "salta" sozinho na sua máquina) pode usar flash, mas quando achar que é mesmo necessário e não porque a máquina sozinha decide que existe pouca luz e precisa de flash.

Nunca vos aconteceu estarem a fotografar durante o dia ou mesmo ao final do dia quando ainda há luz e o flash dispara sem o termos accionado? E as vossas fotografias, que foram tiradas durante o dia, parecem que estava de noite, só com a cara da pessoa iluminada?
É isto que tento evitar. Gosto sempre das imagens mais reais e mais naturais, para isso nas minhas fotografias pessoais evito o flash ao máximo em qualquer situação, dentro de casa, ao final do dia ou até mesmo à noite.

Sempre que possível tente evitar utilizar o flash que vem incorporado na sua máquina. O flash pode tornar as suas imagens mais frias e pouco naturais. Vai passar a gostar muito mais das suas fotografias se elas forem sem flash, mesmo à noite.





E como fotografar sem flash à noite, dentro de casa ou num dia sem luz?
Seria necessário um post específico para este tópico, mas por agora dou uma pequena dica.
Tirar maior partido do Iso para que as fotografias sejam todas com luz natural, para quem não sabe para que serve o Iso nem sabe alterar o iso, então por agora utilizem no automático, ele irá fazer o seu próprio ajuste para que consiga a melhor imagem com a luz que tem naquele local e àquela hora sem flash. Desta forma, o flash não dispara sozinho , o Iso dá o ajuste correcto à luz e a sua fotografia fica natural.

E sim, um post só dedicado a Iso e a fotografar à noite estará para breve.


Pós produção em excesso

Irei dedicar dois ou três ou mais posts sobre edição de imagem. Posts que serão mais pormenorizados e longos, com indicações de quais ferramentas utilizo e como as utilizo.

Muitas vezes perguntam-me se edito as imagens.
Editar imagens é só para quem realmente sabe, sei fazer e faço-o sempre que necessário. Sempre que as imagens estão demasiado escuras, muito azuis, muito vermelhas, etc...
Pensamos por vezes que as imagens só vão ficar bem se as editarmos, que se não houver edição não se é bom fotógrafo ou não é uma boa imagem e cometemos o erro de ir para o computador mexer em mil parâmetros e acabamos por estragar a nossa imagem.

Não vejo as coisas dessa perspectiva, muitas vezes conseguimos no local fotografar e a imagem ficar perfeita, com a cor ideal, com a luz que queríamos, com um ar natural.

Utilizo o lightroom no computador, e no smartphone tenho várias apps para o mesmo efeito, incluindo o lightroom que também tenho no meu smarphone.

Por agora o meu conselho é para não editar demasiado as suas fotografias. Vão perder toda a sua veracidade e o seu toque natural.
No início edite apenas as imagens que realmente precisam, porque sim, aquela pode ser A IMAGEM DO DIA e estar demasiado escura ou demasiado verde. Ai sim, faz sentido fazer pós produção, devemos então utilizar programas de pós produção que nos salvam imagens incríveis.

Não utilize 4 ou 5 filtros na mesma imagem, não carregue demasiado no contraste ou na iluminação. Não a coloque demasiado vermelha porque o tom de pele nunca poderia ser aquele, não coloque demasiado azul porque as pessoas parecem que estão com frio.

O importante é encontrar o seu estilo de fotográfico e mantê-lo em todas as imagens. Encontrar uma tonalidade, uma linha condutora que ligue todas as suas fotografias.

Para já vamos nos focar no less-is-more, para ter a certeza que tudo fica dentro dos parâmetros de uma imagem bonita e real.







Crop da sua imagem / Composição

Acima de tudo a fotografia baseia-se em composição, composição, composição.

Quando estamos a fotografar por vezes não pensamos muito nisso e temos cabeças cortadas, pés a meio, mãos sem dedos. Muitas vezes a pessoa agarra na máquina, clica e não pensa no que está a fotografar, quer apenas apanhar aquele momento e pronto!

Entendo que por vezes não seja fácil pensar em tudo ao mesmo tempo, que não queremos interferir com a cena que está a acontecer mesmo à nossa frente, queremos é fotografar e ficar registado.
Mas depois quando vamos para o computador é que começamos a ver as nossas fotografias e realizamos que  falhámos em vários pontos.

Tudo acaba por se tornar mais natural com o passar do tempo e quanto mais fotografamos mais natural nos sai, mas composição é mesmo muito importante quando estamos a fotografar para tornar a imagem mais legível e sensível. Por vezes podemos esperar mais uns segundos para ter a certeza que a imagem está mais composta, não há pressa.

Algumas vezes acabamos por ter que fazer um crop mais tarde no computador porque num canto da fotografia aparece um caixote do lixo, por exemplo, e está a estragar toda a harmonia da fotografia. Ou porque na altura que fotografámos foi impossível fazer melhor e por exemplo o horizonte ficou todo torto, lá atrás está algo a incomodar. Sim para isso existem os crops.
Mas temos que tentar ao máximo fotografar e que essa seja a imagem final, para que não seja necessário chegar a casa e fazer corte e costura nas nossas fotografias.

Quando fotografar vai ter que tomar atenção ao que se passa em redor da cena que está acontecer, vai ver que a sua a imagem vai ficar logo muito mais bonita.



Estes são os 3 erros mais comuns, que podem fazer com que as imagens possam não ir ao encontro da realidade ou que não sejam tão harmoniosas.

Para mim a fotografia trata-se de retratar o que se passa à nossa volta, com a maior naturalidade possível, com a beleza associada a essa naturalidade. Para isso o ideal será fotografar sempre de encontro a essa realidade e a essa naturalidade.

Para mim fotografar trata-se de olhar para aquela imagem e vê-la igual ao que se passou naquele dia, naquela hora, com aquela luz.

Até já


No próximo post irei falar sobre as 8 melhores apps de fotografia e afins para o seu smartphone.







7 comentários:

  1. Obrigada por este post Mariana! Muito bom e muito útil!!

    ResponderEliminar
  2. Ansiosa pelas próximas publicações!! Gostei muito! 👍👍

    ResponderEliminar
  3. Obrigada!! Adorei!! Muito útil!! Bjs

    ResponderEliminar
  4. Gostei imenso! Obrigada! vou ficar a aguardar os próximos. :D

    ResponderEliminar
  5. Estou a adorar! Que óptima ideia a de partilhar dicas e conhecimentos. Obrigada Mariana! Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Para mim o mais difícil continua a ser a composição. E é daquelas coisas que quanto menos fotografias menos te habituas a reparar. Sinto que já tive o olho mais clínico para isso. Mesmo que o assunto seja só fotografar um prato de comida. Vou ficar atenta aos outros posts ;) *

    ResponderEliminar

AddThis